Sites Grátis no Comunidades.net
Crie seu próprio Site Grátis! Templates em HTML5 e Flash, Galerias em 2D e 3D, Widgets, Publicação do Site e muito mais!

 Arte Poesia e Movimento


 


Total de visitas: 195225
Graffiti

 

Bruno Figueira

 

 

Aqui surge a minha parte do trabalho, a parte da arte desenhada do hip hop. É claro que há arte em todos os elementos do hip hop mas aqui a arte é transposta para os muros, há muitos que não consideram os graffitis arte mas para mim um graffiti é uma forma de expressão, expressa em desenho.

 

 

Graffiti vem do italiano graffiti, "marca ou inscriçao feita num muro" é o nome dado ás inscrições feitas em paredes. Considera-se graffiti uma inscrição caligrafada ou um desenho pintado ou gravado num espaço público.  

 

 

 graffiti

 

 

Durante muito tempo foi considerado um tema irrevelante à sociedade porém o graffiti já é considerado como forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais mais propriamente da arte urbana - onde o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade. No entanto ainda há quem nao concorde, equiparando o valor artístico do graffiti ao da pichação que é bem mais controverso.

  

 

Normalmente distingue-se o graffiti, de elaboração mais complexa, da simples pichação, sempre considerada como muito controversa. No entanto, muitos Writers de conhecidos mundialmente, como Osgemeos, autores de importantes trabalhos em várias paredes do mundo admitem ter tido um passado de pichadores.

 

 

 Pichação

 

Na minha humilde opinião a pichação não é arte é mais uma forma de exprimir o que se sente através de "rabiscos" nos muros e isso para mim não pertence à cultura hip hop mas este é um assunto muito controverso e há sempre quem diga que a pichação é arte e que é a forma de expremirmos o que sentimos e eu respeito todas as opiniões.

 

 Cultura Hip Hop

 

A partir do movimento contracultural de maio de 1968, quando os muros de Paris foram suporte para inscrições de caráter poético-político, a prática do graffiti generalizou-se pelo mundo, em diferentes contextos, tipos e estilos, que vão do simples rabisco ou de tags repetidas, como uma espécie de demarcação de território, até grandes muros desenhados em espaços especialmente designados para tal, ganhando estatuto de verdadeiras obras de arte. Os graffitis estão também associados a diferentes movimentos, como a cultura hip-hop.

  

De todos os writters, talvez o mais célebre seja Jean-Michel Basquiat, que, no final da década de 70, despertou a atenção da imprensa novaiorquina, sobretudo pelas mensagens poéticas que deixava nas paredes dos prédios abandonados e ganhou o rótulo de neo-expressionista. 

 

 Amor pela Arte

 

 

Alguns dos termos usados na gíria do graffiti:

 

 

Hall of Fame

Writter- Pessoa que faz graffitis.

Tag- Nome ou pseudónimo do writter.

Hall of Fame- Graffiti em sítio autorizado mais trabalhado, podendo haver mais que um artista na mesma obra e é um trabalho mais elaborado onde são usadas técnicas mais avançadas.

 

Throw-up

Bombing- Graffiti rápido, muitas vezes associado à ilegalidade, com letras mais simples.

Throw-up- Estilo situado entre o tag e o bombing. Letras rápidas normalmente sem preenchimento de cor (apenas contorno).

Roof-top- Graffiti aplicado em telhados, outdoors ou outras superfícies elevadas. Um estilo associado ao risco e ao difícil acesso mas que é uma das vertentes mais respeitáveis entre os writers.

 

Wild StyleWild Style- Estilo de letras quase ilegível. Um dos primeiros estilos a ser utilizado no surgimento do graffiti.

3D- Estilo tridimensional, baseado num trabalho de sombra das letras.

Bubble Style- Estilo de letras arredondadas, mais simples e primárias, mas que é ainda hoje um dos estilos mais presentes no graffiti.

 

Characters

Characters- Retratos, caricaturas, bonecos pintados a graffiti.

Crew- Equipa, grupo de amigos que pintam juntos e que representam todos o mesmo nome. Como regra geral os writers assinam o seu tag e também a sua crew em cada obra.

Cross- Pintar um graffiti por cima de um trabalho de um outro writer.

Fill-in- Preenchimento do interior das letras de um graffiti.

Highline- Contorno geral de todo o graffiti, posterior ao outline.

Outline- Contorno das letras cuja cor é aplicada igualmente ao volume das mesmas, dando uma noção de tridimensionalidade.

 

Degradé- Passagem de uma cor para a outra sem um corte directo. Por exemplo uma graduação de diferentes tons da mesma cor.

Kings- Writer que adquiriu respeito e admiração dentro da comunidade do graffiti. Um estatuto que todos procuram e que está inevitavelmente ligado à qualidade e anos de experiência.

Toy- O oposto de King. Writer inexperiente, no começo ou que não consegue atingir um nível de qualidade e respeito dentro da comunidade.

Bite- Influência directa de um estilo de outro writer.

Spot- Denominação dada ao lugar onde é feito um graffiti.

 

 

 

Criar um Site Grátis   |   Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net